15 de junho de 2024

IPATINGA FC

Site não oficial do Tigre quadricolor de Minas, notícias do futebol mineiro

Atlético: Sette Câmara diz que venda do shopping pode ser divisor de águas – Superesportes

4 min read

foto: Divulgação/Atlético

Conselheiro do Atlético, Sérgio Sette Câmara votou a favor da venda do shopping Diamond Mall

Presidente do Atlético entre 2018 e 2020, Sérgio Sette Câmara foi à Sede Administrativa do clube alvinegro, nesta segunda-feira (30), como conselheiro para votar a venda de 49,9% do Shopping Diamond Mall.  

Saiba mais

Em entrevista aos jornalistas, o ex-dirigente se mostrou favorável à aprovação e considerou importante a realização da venda, que renderia entre R$ 270 a R$ 330 milhões aos cofres do clube. “Um dia muito importante. Só quem se sentou nesta cadeira ou está vivendo o dia a dia do clube como os 4 R’s (Rubens Menin, Rafael Menin, Ricardo Guimarães e Renato Salvador) é que sabe a necessidade que temos de fazer esta venda para reduzir o endividamento do clube”, disse Sérgio. O Atlético vem apresentando aos conselheiros diversos estudos para mostrar que a venda do Diamond Mall é solução para diminuir as dívidas onerosas. O Galo pagou, no ano passado, cerca de R$ 87 milhões em juros.  Os juros são de dívidas envolvendo empréstimos bancários, acordos trabalhistas e com agentes. Em estudo recente enviado aos conselheiros, o Atlético ressaltou que a venda do Diamond Mall faz parte do plano de recuperação financeira do clube. 

Futuro promissor

 Para Sette Câmara, a possível conclusão do negócio será um ‘divisor de águas’ na história do clube alvinegro. Ele acredita que a venda do shopping fará com o que o Atlético tenha menos necessidade de vender alguns jogadores.”Acredito que será uma operação extremamente importante, um divisor de águas para o Atlético, que vem com estádio, CT, clubes de lazer, a sede. O Atlético, terminando de pagar essas ‘dívidas ruins’, com certeza irá conseguir manter o elenco atual e fazer novas contratações”, ressaltou. Como exemplo, o ex-presidente citou as vendas de Savarino ao Real Salt Lake e de Dylan Borrero ao New England Revolution, ambos dos Estados Unidos.  O meia equatoriano Cazares é o estrangeiro com mais jogos pelo Atlético. Foram 205 jogos e 41 gols – segundo maior artilheiro de outro país na história do Galo. Ele ficou no clube entre 2016 e 2020. – foto: Divulgação/Atlético O lateral uruguaio Carlos Cincunegui fez 194 jogos pelo Atlético e marcou um gol. Ele atuou pelo Galo entre 1968 e 1973. – foto: Arquivo/Estado de Minas O zagueiro italiano Benito Fantoni fez 185 jogos pelo Galo e marcou um gol. Ele jogou no Atlético entre 1956 e 1960. – foto: Arquivo/Estado de Minas O meia venezuelano Rómulo Otero fez 135 jogos e marcou 26 gols pelo Atlético. Ele é o terceiro estrangeiro com mais gols pelo clube. Ele atuou pelo Galo entre 2016 e 2020. – foto: Divulgação/Atlético O meia argentino Jesús Dátolo fez 127 jogos e 18 gols pelo Atlético. Ele atuou no clube entre 2013 e 2016. – foto: Divulgação/Atlético O argentino Lucas Pratto é o maior artilheiro estrangeiro da história do Atlético, com 42 gols marcados em 107 jogos. Ele ficou no Galo entre 2015 e 2017. – foto: Divulgação/Atlético O goleiro Miguel Ortiz marcou época no Atlético. Em 100 jogos, sofreu 67 gols, mas marcou sete, todos de pênalti. Ele ficou no Galo entre 1976 e 1977. – foto: Divulgação/Atlético O zagueiro paraguaio Junior Alonso completou 100 jogos pelo Atlético no empate com o Bragantino por 1 a 1. Desde 2020 no Galo, ele tem dois gols marcados pelo clube. – foto: Divulgação/Atlético

Junior Alonso foi o sétimo jogador estrangeiro a atingir a marca pelo Galo

 “O que acontece quando você tem um endividamento desse, que gera R$ 80 milhões de prejuízo por ano? Tem que se desfazer de jogadores importantes do elenco, foi o que aconteceu. Tivemos que vender o Savarino, o Borrero, porque tem a folha de pagamento do Hulk, do Nacho, que precisa ser paga”, opinou. Por fim, Sette Câmara projetou um futuro positivo para o Atlético. Em sua visão, o Galo terá uma das melhores situações financeiras do Brasil daqui a 4 ou 5 anos.  “Acredito que com a venda do Diamond nós vamos conseguir equilibrar o Atlético financeiramente. Com as receitas que virão do estádio, eu creio que o Atlético em 2026, 2027, estará em uma situação financeira invejável no futebol brasileiro”, projetou. 

A votação

 , com 2/3 do número total de conselheiros (280 pessoas). A segunda convocação, marcada para as 9h desta terça-feira, não tem número mínimo de participantes. A votação vai até às 18h.Para aprovar a venda da porcentagem restante do Diamond Mall, o Atlético precisa que 2/3 do Conselho Deliberativo vote a favor. Dessa forma, 280 conselheiros precisam concordar com a alienação do shopping, avaliado em R$ 363,2 milhões (valor divulgado pelo clube durante o Galo Business Day). Uma segunda votação será realizada para alienar as cotas de um Fundo de Investimento Imobiliário, cotista único da Arena MRV, a serem dadas em garantia de operação bancária. A destinação dos recursos será exclusivamente para a construção do estádio. 

Fonte: www.mg.superesportes.com.br/app/noticias/futebol/atletico-mg/2022/05/30/noticia_atletico_mg,3970778/atletico-sette-camara-diz-que-venda-do-shopping-pode-ser-divisor-de-aguas.shtml