21 de junho de 2024

IPATINGA FC

Site não oficial do Tigre quadricolor de Minas, notícias do futebol mineiro

Monitoramento da qualidade das águas conta com uma nova plataforma

2 min read





SIMQUA reúne informações, em tempo real, de 20 estações da Rede Automática de Monitoramento do estado



Após dois anos de pesquisa, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) lançou na última quinta-feira (6) o Sistema Integrado de Monitoramento de Qualidade das Águas (SIMQUA). Com dados produzidos pelas 20 estações da rede automática da agência, a nova plataforma permite que a população consulte dados da qualidade das águas dos principais rios e reservatórios do estado em tempo real.

A secretária de Estado de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística de São Paulo, Natália Resende, destacou a importância do sistema. “É mais um exemplo da transversalidade das nossas políticas, já que ao mesmo tempo em que fazemos ações de segurança hídrica e revitalização dos rios, os estamos dotando de instrumentos de controle modernos para um acompanhamento permanente da qualidade dessas águas, é uma sustentabilidade concreta ”, avalia a secretária.

As 20 estações estão instaladas em pontos estratégicos, sendo 10 em mananciais utilizados para abastecimento público, nove em rios impactados por lançamento de efluentes e uma em rio de águas limpas, como área de referência.

Os resultados da medição de Oxigênio Dissolvido (OD), pH, temperatura da água, condutividade elétrica e turbidez são registrados a cada cinco minutos. O acompanhamento contínuo da qualidade das águas permite identificar alterações pontuais, como as motivadas por acidentes ambientais e descargas irregulares de efluentes. Contribui para validar resultados de programas de despoluição, além de orientar o planejamento de ações de controle e fiscalização das fontes poluidoras.

Os dez mananciais monitorados são os rios: Sorocaba; Atibaia; Tietê, em Mogi das Cruzes; Paraíba do Sul, em Pindamonhangaba; Jaguari, em Bragança Paulista; e os reservatórios Billings-Taquacetuba, Rio Grande, em São Bernardo do Campo; Guarapiranga, na capital; Águas Claras, em Caieiras; e Taiaçupeba, em Suzano.

“Este é um sistema único no Brasil”, destacou a diretora de Engenharia e Qualidade Ambiental, Carolina Mariani.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NÃO PERCA