16 de julho de 2024

IPATINGA FC

Site não oficial do Tigre quadricolor de Minas, notícias do futebol mineiro

Na Série B de 1988, outro confronto de pai e filho como treinadores

3 min read

Campinas, SP, 13 (AFI) – O confronto entre Ponte Preta x Novorizontino, marcado para este sábado, em Campinas, está chamando a atenção pelo fato dos treinadores serem pai e filho. O pai Nelsinho Batista, treinador consagrado, enfrentará o filho Eduardo Batista, técnico emergente e com conquistas recentes.

Dificilmente se encontra na história do futebol um confronto com esse peculiar detalhe. O enfrentamento entre irmãos, principalmente dentro de campo, é comum e usual.

Em uma pesquisa detalhada, o que se encontra é um confronto entre Lula Pereira, treinador que fez sucesso no Brasil entre o final dos anos 1990 e início dos anos 2000, e seu pai Geraldo Pereira.

A questão nunca teve maiores repercussões pois Lula Pereira pouco falava de seu pai e até para seus amigos era uma surpresa o pai de Lula ter sido, tal como Lula, zagueiro e treinador de futebol.

GERALDO PEREIRA X LULA PEREIRA, O CONFRONTO DE PAI E FILHO EM 1988

Lula Pereira, como treinador do Ceará-CE, enfrentou seu pai Geraldo Pereira, comandante do Fluminense de Feira Santana-BA, no dia 27 de outubro de 1988, pela então Segunda Divisão da Copa Brasil, hoje Série B do Campeonato Brasileiro, coincidentemente a mesma competição do confronto dos “Baptista” nesta temporada.

O confronto dos “Pereira” foi em uma partida que marcou o encerramento da primeira fase da então “Copa Brasil – 2ª Divisão”, e o Fluminense venceu por 1 a 0, gol de Dito, no estádio “Jóia da Princesa”, em Feira de Santana, interior baiano.

FAZIA ONZE ANOS QUE LULA PEREIRA NÃO VIA SEU PAI GERALDO

Ao jornal “O Povo”, de Fortaleza-CE, Lula Pereira, visivelmente constrangido com a situação, declarou que “a última vez que vi meu pai foi em 1977, quando ainda estava morando em Recife. O levei para passar um mês lá em casa. Depois disso nunca mais nos vimos”, explicou Lula sinalizando que a relação de pai e filho era distante.

Nascido em 1954, Lula Pereira somente conheceu seu pai Geraldo em 1971, aos 16 anos, quando este era treinador do Jequié-BA e Lula iniciava no futebol nas categorias de base do Santa Cruz-PE.

GERALDO TAMBÉM FOI ZAGUEIRO E TREINADOR

Segundo o mesmo jornal “O Povo”, de Fortaleza, Geraldo, pai de Lula Pereira, foi zagueiro revelado pelo Flamengo-RJ e, depois de uma passagem pelo Bangu-RJ, jogou somente em equipes do Nordeste: América-PE, Sport-PE, Bahia-BA e Fluminense de Feira de Santana-BA.

Como treinador, Geraldo Pereira continuou fixado em terras nordestinas comandando equipes como Galícia-BA, ASA-AL, Sergipe-SE, Fluminense-BA, entre outras.

Nascido no Rio de Janeiro, Geraldo Pereira fixou-se residência em Feira de Santana após deixar de atuar como jogador, e, no Fluminense baiano, era uma espécie de solução caseira para os problemas do clube nas crises e nas mudanças de treinadores.

LULA PEREIRA FOI TREINADOR DE DESTAQUE NO CENÁRIO NACIONAL

Lula Pereira nasceu em Olinda-PE no dia seis de junho de 1954 e foi zagueiro de destaque no Nordeste atuando no Sport-PE, Santa Cruz-PE e Ceará-CE. Depois fez sucesso como treinador, comandando vários times de todo o Brasil, chegando a dirigir o Flamengo-RJ.

Lula Pereira faleceu precocemente em sete de fevereiro de 2021, aos 65 anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *