16 de julho de 2024

IPATINGA FC

Site não oficial do Tigre quadricolor de Minas, notícias do futebol mineiro

Entenda 5 pontos da concessão da Rota Sorocabana

4 min read

Rodovia Castello Branco (SP-280) integra o projeto Rota Sorocabana

A concessão rodoviária da Rota Sorocabana vai beneficiar moradores de 17 cidades da região sudoeste do estado. O projeto prevê ampliação, operação e manutenção de 460 quilômetros de rodovias, incluindo trechos rurais operados atualmente pela ViaOeste e estradas sob gestão do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo (DER-SP). O Governo de São Paulo aprovou na quarta-feira (3) a modelagem final e autorizou a publicação do edital de concessão. 

Estão previstas diversas intervenções e obras para melhorar rodovias do interior paulista, como duplicação de pistas, criação de faixas adicionais e correções de traçado. “Recebemos também muitas sugestões nas consultas e audiências públicas que ajudam a melhorar as vias e reduzir os acidentes. São intervenções importantes que irão aumentar a segurança”, afirma o secretário de Parcerias e Investimento, Rafael Benini.

O investimento previsto é de R$ 8,7 bilhões em 30 anos de concessão. Serão realizadas duplicação, implantação de faixas adicionais; novas passarelas, mais acostamentos e pontos de ônibus.

A previsão é que o edital de concessão seja publicado pelo Governo de São Paulo em julho. 

LEIA TAMBÉM: Segurança, tarifas e transparência: 5 pontos do projeto de concessão da Nova Raposo

Entenda abaixo cinco pontos da concessão da Rota Sorocabana:

Melhoria das rodovias no interior 

O projeto Rota Sorocabana abrange 460 quilômetros de rodovias e atravessa 17 municípios do estado de São Paulo: Alumínio, Araçariguama, Araçoiaba da Serra, Cotia, Ibiúna, Itu, Juquiá, Mairinque, Piedade, Pilar do Sul, Salto de Pirapora, São Miguel Arcanjo, São Roque, Sorocaba, Tapiraí, Vargem Grande Paulista e Votorantim. 

“É uma oportunidade de a gente usar o trecho que já tem um tráfego conhecido para realizar investimentos em locais que não tinham tanta atenção. São obras muito importantes que vão trazer muito desenvolvimento para regiões que não viam esse nível de investimento”, reforça o secretário de Parcerias e Investimento, Rafael Benini.

Uma das melhorias previstas é a conclusão da duplicação da rodovia Bunjiro Nakao (SP-250), nos trechos entre Vargem Grande e Ibiúna e Ibiúna até Piedade. Em Sorocaba, a mesma via deve receber uma correção de traçado, que vai possibilitar mais segurança. 

A rodovia João Leme dos Santos (SP-264) também vai ganhar duplicação no trecho de salto do Pirapora. Na região de Sorocaba, a rodovia Raposo Tavares (SP-270) ganhará faixas adicionais, assim como no trecho de ultrapassagem entre Piedade e São Miguel Arcanjo da rodovia Antunes Soares (SP-079). No local, transitam muitos caminhões carregando eucalipto, o que dificulta o trânsito em via simples. A rodovia SP-075 (conhecida como Castelinho) em Sorocaba, também irá receber mais uma faixa entre os quilômetros 0 e 6,5. Assim como na Castello Branco (SP-280), entre os quilômetros 54 e 79. 

LEIA TAMBÉM: SP aprova modelagens para concessão dos lotes Sorocabana e Nova Raposo de rodovias

Nova rota para o litoral

O projeto Rota Sorocabana vai realizar intervenções na rodovia Antunes Soares (SP-079), que liga Salto a Juquiá. O objetivo é deixar o trecho de serra, entre Tapiraí e Juquiá, mais seguro para o motorista descer para o litoral sul de São Paulo. A via é pouco utilizada pelos motoristas em razão da falta de faixas para acostamentos e trechos de muitas curvas. 

A concessão vai permitir a construção de faixas adicionais na subida, acostamento, rampa de escape e melhorias na iluminação. No trecho, também será construído um contorno na cidade de Juquiá, no trecho urbano da rodovias SP-079, que faz ligação com a rodovia Régis Bittencourt. 

Convênio com os municípios

O projeto Rota Sorocabana prevê a criação de convênios com os municípios para realização de obras em trechos municipais dentro da concessão. É o caso da ponte da cidade de Juquiá, que atualmente está com o tráfego de caminhões limitado, sem passagem de pedestre. O trecho será reformado por meio de um convênio com a prefeitura e devolvido à administração do município. 

Em Vargem Grande Paulista, outro convênio firmado com o município visa a implantação de uma avenida marginal municipal. Em São Roque e em Ibiúna, será implementado o contorno viário a partir de vias municipais já existentes.

Pedágio

O projeto Rota Sorocabana contará com o sistema automático livre, pagamento da tarifa de maneira 100% automática (sistema free flow), que permite cobrança mais justa em relação ao trecho percorrido. As vias atualmente sob concessão da ViaOeste terão as praças de pedágios convertidas em pórticos. O novo contrato permitirá redução na tarifa quilométrica atual, além de diminuir o tempo de viagem e a emissão de dióxido de carbono.

Transparência

Durante o período de consultas e audiências públicas da Rota Sorocabana, realizadas entre março e abril deste ano, foram enviadas 458 contribuições referentes ao projeto. Dessas, 78% tiveram acolhimento total ou parcial. 

As sugestões de aprimoramento partiram em sua maioria da sociedade civil (288 contribuições), seguida de autoridades públicas e empresas diversas. Entre os principais temas recebidos estão os acessos e duplicações de vias, a criação de ciclovias e distribuição dos pórticos na malha rodoviária.

Programa de Parcerias de Investimentos

O projeto do Lote Nova Raposo faz parte do programa estadual para ampliar as oportunidades de investimento, emprego, desenvolvimento socioeconômico, tecnológico, ambiental e industrial em São Paulo. Ao todo, são 24 projetos qualificados e uma carteira de mais de R$ 270 bilhões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NÃO PERCA