12 de junho de 2024

IPATINGA FC

Site não oficial do Tigre quadricolor de Minas, notícias do futebol mineiro

Agência Minas Gerais | Instituto Mineiro de Agropecuária impulsiona produção de queijo no Serro

2 min read

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), autarquia vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), participa, na sexta-feira (24/5), às 10h, de palestra gratuita para produtores e consumidores, durante a primeira Exposição Agropecuária do Centro Nordeste Mineiro (Expocenm), em Guanhães.

Além da palestra, o IMA também terá estande em que o produtor rural poderá  atualizar os dados de seus rebanhos – campanha iniciada no dia 1/5, que irá até o dia 30/6. Para isso, o produtor precisará levar apenas um documento oficial de identificação com foto, como a carteira de identidade ou mesmo a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

A primeira Expocenm ainda trará atividades culturais e o primeiro concurso de queijos artesanais da região, com a participação de mais de 20 produtores. Técnicos do IMA farão parte do júri popular.

Queijo do Serro

A região do Serro, localizada a 60 quilômetros de Guanhães, é o local onde há o maior número de queijarias registradas dentro do estado. São 11 municípios somando 92 estabelecimentos ao todo. Para se ter uma ideia, em Minas Gerais há 151 queijarias registradas. 

Mesmo com um número tão elevado de empresas legalizadas, há aquelas que ainda atuam na clandestinidade. O evento busca incentivar cada vez mais produtores a obterem o selo de inspeção de produtos de origem animal, obrigatório para comercializar o produto em todo o país.

Segundo a organização do evento, os próprios produtores rurais da região solicitaram a criação de um evento para promover ainda mais o setor e os produtos da região, que são celebrados por todo o estado. Convidado a auxiliar na condução da exposição, o IMA se prontificou a falar para produtores e consumidores.

Ter o selo de inspeção do IMA e o Selo Arte em seus produtos dá segurança ao consumidor quanto a procedência do que se está adquirindo. Além de segurança alimentar, o produtor ainda agrega valor à  produção e pode ampliar mercados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NÃO PERCA